Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Hot hot hot

A Galp convidou-me a experimentar o aquecedor Hotspot e eu, que sou assim das criaturas mais friorentas à face da Terra, disse logo que sim. Ainda por cima, o aquecedor veio mesmo em plenos dias de frio a sério, daqueles em que a lareira está sempre acesa e em que lastimo não ter aquecimento central (mas depois lembro-me do tempo que demorou a obra simples que fiz cá em casa e perco logo qualquer vontade de me pôr a esburacar paredes - sou friorenta mas não tanto!). 

Ora bem, chegou o aquecedor e eu não esperei nem um minuto para o ligar. Gostei logo que fosse fácil. Às vezes estas coisas são tão complexas que requerem todo um doutoramento em montagem de aquecedores, mas não foi o caso. Coloca-se a mangueira na garrafa, liga-se uma patilha, toca-se em 2 botões ao mesmo tempo (o que liga o gás e o que faz de isqueiro), aquilo acende e depois é só regular se se quer mais quente ou menos quente. Simples, simples. 

Bom... e o que tenho eu a dizer do Hotspot? Que foi uma enorme surpresa. Achei que aquecia, claro, mas nunca pensei que tivesse o poder de aquecimento que tem. Meti-o no corredor, perto da sala, e não foi só a sala a ficar quente. Foi a sala, o corredor, a cozinha e o quarto dos miúdos mais pequenos. O meu quarto e o dos rapazes mais crescidos não chegou a aquecer porque ficam mais longe. Mas a situação resolveu-se num ápice. O Hotspot tem rodas, é leve, de maneira que quando já andávamos todos de t-shirt pela casa, levámos o bichinho para os nossos quartos e em minutos ficou um forno.

Ainda por cima, o Hotspot é giro e está disponível em quatro cores. E dizem que é mesmo seguro: no caso da chama se apagar ou de haver elevadas concentrações de CO2, o duplo sistema de segurança assegura um corte total da alimentação do gás. Isso tranquiliza a maluquinha que há em mim, confesso. 

Agora estou curiosa - confesso - de saber quanto tempo vai durar a garrafa de gás. Tenho-o ligado todas as noites, no fim-de-semana liguei logo à tarde, e já dura há duas semanas. Vamos ver até quando continua a bombar. 

 

galp1.jpg

 

galp2.jpg

Só lhe vejo um problema: cá em casa, os rapazes são todos os encalorados. Só eu e a Mada é que nos queixamos de frio. De maneira que, agora, é vê-los a transpirar e a queixarem-se de que a casa é um "forno". Eu e a Mada estamos mais felizes que nunca. Andar de t-shirt em casa? Não estar o tempo todo a bater o dente ou com 4 camadas de roupa por cima? Uepaaaaaa!!!!!! 

 

Este post foi escrito em parceria com a Galp

 

 

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/2