Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Higiene Oral: prevenir hoje para evitar problemas amanhã

No outro dia fui à dentista com os 4. Ela zangou-se um bocadinho com os rapazes por perceber que as lavagens são feitas à pressa e, por outro lado, elogiou a Madalena que, com apenas 6 anos, tinha a dentuça toda bem limpa e reluzente.

Perguntou se a ajudo e a verdade é que não ajudo. A higiene oral é, de resto, a parte da maternidade em que mais gosto que eles ganhem autonomia. A verdade é que o-d-e-i-o ter de estar ali a lavar dentes à noite, quando já estou toda rebentadinha, ou de manhã, em que a pressa é mais que muita. Por isso, mal eles crescem um bocadinho, vai de lavar a dentola sozinho. O pior é que nem sempre sai uma coisa com jeito. Num artigo que li na Rota da Saúde fiquei a saber que "Em Portugal cerca de 49% das crianças com seis anos apresentam pelo menos um dente cariado." Oooops! Acho que há mais mães como eu, a chutar essa tarefa para eles, sem verificar se a tarefa fica bem feita ou se é tudo feito às três pancadas. Mas é importante. Deixo-vos o artigo da Rota da Saúde e a recomendação: não se esqueçam de lavar os dentes aos pequeninos (a higiene oral deve começar mal nascem os dentes!) e, sim, promovam a autonomia mas façam uma revisão, para ver se eles esfregaram ou se só estiveram a fazer festas com a escova. Evitem as cáries. Além da chatice e do rombo na carteira, é importante não esquecer que os dentes nos acompanham a vida inteira. E que mesmo o tratamento que damos aos de leite pode influenciar o futuro dos dentes definitivos.

9 comentários

Comentar post