Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Fabricar sonhos

Este post nasce de um desejo antigo. Há anos, tantos anos que oiço histórias difíceis e sempre quis fazer mais do que só partilhá-las. Apetece-me sempre ajudar.  A verdade é que não posso ajudar toda a gente, é impossível. Mas também é verdade que já houve pequenos «milagres» com a simples partilha dessas histórias, nos jornais e revistas. Um deles, aquele que mais me enche o coração, é a história de uma mãe solteira, com um filho com um problema de nascença, que vivia com dificuldades. Escrevi sobre ela e apareceu um benfeitor anónimo que, comovido com o que leu na revista, há anos que a ajuda mensalmente.

Depois, mais tarde, conheci a Terra dos Sonhos (associação que realiza sonhos de crianças com doenças crónicas e/ou terminais) e fiquei rendida. Que maravilha. Também sei que existe a Make a Wish Foundation, com um trabalho semelhante. Ainda bem que estão por aí.

Eu não posso fazer um trabalho parecido. Não sou uma associação nem uma fundação, com muitos funcionários ou voluntários a trabalhar. Sou apenas uma pessoa. Uma família, que os cá de casa já se disponibilizaram para arregaçar as mangas. Como dizia no início, este post nasce de um desejo antigo. O desejo de ajudar pessoas com vidas difíceis a tornar alguns sonhos realidade. Podem ser sonhos pequeninos, quase insignificantes para quem já atingiu outro patamar, na escadaria dos sonhos. Podem também ser sonhos grandes, ambiciosos, porque há sempre quem não desista (e ainda bem) de sonhar alto.

Depois da última reportagem que fiz, Via Sacra, a minha vontade de ajudar cresceu ainda mais. Já faço voluntariado, continuarei a fazer, mas agora quero tentar realizar sonhos de outras pessoas que, por diversas razões, não o consigam fazer sozinhas. Darei sempre prioridade a quem esteja doente, ou debilitado de alguma forma (crianças em primeiríssimo lugar), ou a quem tenha dificuldades financeiras tão grandes que seja virtualmente impossível que consiga concretizar, sozinho, esse sonho. Não sei quantos conseguirei concretizar, não haverá periodicidade, não faço promessas que não sei se consigo cumprir. Mas vou tentar. Afinal de contas... conheço muitas pessoas, este blogue chega a tanta gente... por que não? Pode acontecer que vos peça ajuda. Já vi por aí tanta gente com vontade de ajudar sempre que aparece um caso mais dramático...

Um blogue é só um blogue, um exercício narcísico em que o autor escreve porque julga que há quem queira lê-lo, porque julga ter algo que pode interessar aos outros. Mas pode ser mais do que isso. Quando se chega a muita gente, deve mesmo ser mais do que isso.

Fica o email, para quem quiser depositar sonhos:  coco.fabricasonhos@gmail.com
A ver se trazemos alguma felicidade a quem esteja a passar por um mau bocado.

34 comentários

Comentar post

Pág. 1/4