Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Dançar por uma causa

No dia 29 de Abril é o Dia Internacional da Make-a-Wish. A organização internacional, que celebra neste dia 36 anos no mundo, já realizou mais de 350.000 desejos pelos 50 países onde está localizada.

Para assinalar esta data e envolver mais portugueses com o impacto e a força de um desejo, a instituição associou as suas celebrações às comemorações do Dia Internacional da Dança e convida os portugueses a juntarem-se à magia da Make-A-Wish através da alegria da dança.

Quem faz o convite é a embaixadora Paula Lobo Antunes, acompanhada pelo coreografo do Holmes Place, Matteo Cerruti que passo-a-passo ensinam como todos nos podemos juntar e dançar por uma causa.

 

 

É fácil fazer parte da magia. Basta que partilhem o vosso vídeo nas redes sociais com #eufizmagia #wwd no dia 29 de abril (amanhã!) e convidar todos a virem dançar presencialmente no final da caminhada solidária da Make-A-Wish a realizar-se no dia seguinte.

Dia 30 de abril, a Make-A-Wish convida-o a vir caminhar a favor de um desejo, em Lisboa e no Porto, às 11h00 e ao 12h00 respetivamente. Depois de caminhar 6km vamos todos dançar pela realização de mais desejos. A Make-A-Wish chegou a Portugal em 2007 e já partilhou momentos inesquecíveis com mais de 665 crianças gravemente doentes por todo o território nacional, sendo que mais de 110 crianças aguardam pela realização do seu maior desejo. 

A inscrição pode ser feita online no facebook.pt/makeawishpt ou em www.makeawish.pt. A inscrição de um adulto equivale a um donativo de 5€ e de uma criança a 3€ e reverte a favor da Make-A-Wish Portugal.

 

Eu e a Madalena já fizemos magia. Bom... quer dizer... mais ou menos, vá. Eu e a Madalena aprendemos a parte do refrão (que é a que a organização sugere que aprendamos, porque é a parte da dança que se repete salvo erro 8 vezes) e dançámos. Não esperem maravilhas mas quem dá o que pode... a mais não é obrigado. 

 

 

2 comentários

Comentar post