Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Crises

Drama nocturno. Os dois rapazes desentendem-se, discutem, o mais novo arreia no mais velho, o mais velho evita arrear no mais novo para não o magoar, exaltam-se os ânimos. O Martim larga a chorar:
- O Manel chateia-me todos os dias, todos os dias! Eu fico furioso e tenho, mas tenho mesmo de lhe bater!
Explico-lhe que só bate quem não consegue argumentar. Que ele tem de trabalhar isso, treinar a melhor forma de responder ao irmão ou, em alternativa, voltar-lhe as costas, ir para um cantinho respirar fundo e acalmar-se. O Martim soluça. Explico-lhe, baixinho, que o irmão está numa fase difícil, que é preciso encontrar paciência e ir relevando as suas sobrancerias. E então, o pequeno Tim desabafa:
- Tenho de aturar o mais velho, tenho de levar com a mais nova... é mesmo difícil ser o irmão do meio!
Abracei-o muito, tanto, ao meu filho sanduíche. E disse-lhe, para lhe arrancar um sorriso, que é a minha Nutelazinha, no meio do pão. Ele sabe como eu adoro Nutela. (mas também sabe como gosto de pão).

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2