Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Cocó fabrica sonhos #3

O Bruno nasceu com um defeito no coração, uma doença rara: Síndrome do Coração Hipoplásico. O palavrão significa que o Bruno nasceu sem um ventrículo, coisa rara, tão rara que o mais comum, dentro da raridade, é que estas crianças não resistam às primeiras horas de vida ou cheguem, no máximo, aos 3 ou 4 anos.  Mas o Bruno é valente. E já tem 16 anos. Foi operado à nascença, já fez inúmeras operações depois dessa, tem um pacemaker e é controlado semanalmente. Toma vários comprimidos por dia (e por noite).
Agora, o Bruno está numa fase muito complicada. Os médicos esgotaram as soluções para ele, e resta-lhe um transplante de coração. Esteve internado 3 meses, saiu no final da semana passada, mas o Hospital de Santa Marta já é como uma casa, onde volta amiúde, enquanto espera por um coração, que lhe salve a vida.
O Bruno é fã do Sporting. Daqueles mesmo apaixonados, a quem pouco importam as derrotas e para quem cada vitória vale por todos os desaires. O seu coração, ainda que pela metade, é de leão. E o Bruno, que já passou por tanto, merecia bem a surpresa que teve hoje, no Hospital de Santa Marta, e que o deixou sem pio.
Olhem só este sorriso! O Bruno a olhar para as 3 visitas que hoje teve, no Hospital de Santa Marta: Vidigal, Rui Patrício e Oceano.

A mãe, D.Bina, a dizer: «Eu não te disse que hoje tinha uma grande surpresa para ti???»

«O meu irmão até já me pagou para eu deixar de ser do Sporting, mas eu não mudo NUNCA!»
«Então e quando o Sporting perde, ficas triste?», perguntei eu. «Não! É para a frente!»
(deve ser por causa deste olhar para a frente que o Bruno tem vencido tantas adversidades)

Oceano, Vidigal, Bruno, D. Bina, Rui Patrício e o irmão do Bruno, Luís
 
Entretanto, vieram perguntar se as 3 estrelas podiam ir ali a outro quarto, que havia outro menino, tão ou mais sportinguista que o Bruno, que também iria adorar a visita. Foi muito comovente ver o brilho no olhar do Fábio, tão pequenino e todo cheio de ventosas coladas ao peito e ligado a uma máquina, ao vislumbrar os três homens a entrarem-lhe pelo quarto dentro. O Rui Patrício saiu impressionado e não o escondeu.
De maneira que foi um dois-em-um. A surpresa do Bruno e, de repente e sem que o pudéssemos prever, a surpresa do Fábio. Mas houve mais: porque a felicidade da mãe, do pai e do irmão também contam. E a minha e da Glória (já explico quem é a Glória) também. Por isso é que digo que hoje esta fábrica de sonhos foi um muitos-em-um.
 
Obrigada à cunhada do Bruno, a Sara, que me enviou um email, com este pedido, com este desejo. Ela também há-de estar toda contente (eu não digo que é um muitos-em-um?).
 
Obrigada ao Oceano, ao Rui Patrício e ao Vidigal, por se terem disponibilizado para esta surpresa a um miúdo que já passou por tanto.
 
Por fim, um muito, muito, muito obrigada à Glória Feliciano, da Vodafone, que conseguiu estabelecer esta ponte entre o Bruno e os seus heróis. Pedi-lhe ajuda e ela foi mais rápida que a própria sombra! Grande amiga, sempre pronta a ajudar!

23 comentários

Comentar post

Pág. 1/3