Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Ai se eu te pego... ai, ai, se eu te pego!

Quero aqui agradecer publicamente ao traste ignóbil que me roubou uma peça do nosso novíssimo baloiço, deixando-o inútil, no chão do terraço. Espero que lhe faça bom proveito, a peça. E dizer-lhe que hei-de vasculhar as câmaras de segurança todas do condomínio e se lhe descobrir as fuças vamos ter forrobodó do sério. E que estou a pensar recordar as engenhocas que o meu avô materno montava no quintal para apanhar os gatunos em flagrante. Apanhasse-te eu em flagrante e ia ser o bom e o bonito!
Às vezes a gente esquece-se que não basta morar em sítios agradáveis e com mariquices burguesas. A índole e os valores não se compram. Ou se têm... ou não. E pelos vistos há aqui muita gente que os não tem.

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2