Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

És católico recasado? Então nada de pecado!

"D. MANUEL CLEMENTE

Católicos recasados devem ser aconselhados a abster-se de ter relações sexuais

Cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, aconselha a que, nos casos em que não possa ser declarada a nulidade do casamento anterior, deve ser proposto ao casal em situação irregular viver sem a prática de relações sexuais."

 

(notícia completa AQUI).

 

Tenho tantos amigos católicos recasados. Ou re-enamorados. 

Coitadinhos. 

Uma vida sem rebimbaboleta. 

É a isso que estais condenados.

Pouca sorte.

E eu aqui, não-católica mas casada sem divórcios ou recasamentos. A vida não é justa.

Be Beauty

Sonia-2-v3.jpg

Há pessoas que são muito fiéis aos seus cremes. Lembro-me que a minha madrasta, por exemplo, só usava Lâncome e nem pensar em meter outra substância na sua delicada pele. Conheço mais pessoas assim, com a marca X ou Y, fico sempre embevecida com tanta fidelidade cosmética, mas eu prefiro aplicar a minha lealdade noutros campos, digamos assim. Pior: sempre fui a mais esquecida, a menos cuidadosa das mulheres, no que aos cuidados dermatológicos diz respeito. Sempre apressada, de manhã é a miudagem para levar à escola, à noite é porque estou morta e só quero arrastar-me até à cama. Até que os anos foram passando e a minha pele começou a queixar-se um bocadito da minha falta de atenção. Bebo pouca água, durmo com maquilhagem, e tantos outros pecados. É verdade que até tenho uma pele que aguenta bem todos estes maus tratos (creio que por ser mista, com tendência a oleosa, o que a vai deixando naturalmente mais elástica do que se fosse seca - e aí tenderia a partir e a enrugar mais). De maneira que hoje tento ser mais cuidadosa, até porque me sabe bem sentir a hidratação e acordar com um outro brilho na pele. Para este cuidado em especifico utilizo o creme de rosto Be Beauty para peles normais e mistas que a hidrata bastante. Para além disso, graças à sua fórmula leve e de fácil aplicação, não deixa a pele oleosa. A idadezinha lá se vai sentindo, estranho seria se assim não fosse. E confesso que me dá especial prazer hidratar a pele antes de me deitar, sentir que ela agradece e bate palminhas, e depois quando acordo, antes de me maquilhar, tratar de novo dela. Para a maior parte das mulheres estes são gestos de sempre. Para mim, de facto, é algo recente, que veio com a idade. Na mala, antes não seguia mais do que o kit de maquilhagem para os retoques ao longo do dia; hoje segue sempre um cremezinho de mãos Be Beauty (mais um sinal dos tempos). Como ando de mota, e muitas vezes sem luvas mesmo no inverno (pessoa choné), as minhas mãos às vezes parecem as de um lenhador e é bom ter um creme que as ajude a voltarem a ter uma aparência feminina.

Durante muito tempo acho que as pessoas tinham preconceitos com os cremes que não fossem de marcas XPTO. Depois, com alguns estudos a revelarem que alguns produtos de supermercado eram tão ou mais hidratantes do que esses vindos de Pariiiiis (ler com sotaque parisiense), muitos de nós (eu inclusa) agradecemos a informação. A ter que aplicar, que sejam acessíveis e bons. 

Ora, é aqui que entra de novo a marca de beleza e cuidados pessoais do Pingo Doce: Be Beauty. Uma marca que é exigente na qualidade mas sem "renhonhós". O Be Beauty é o resultado da mais avançada investigação dermatológica mas com ingredientes naturais que cuidam e hidratam eficazmente a pele. E é, além do mais, acessível. Sem ser preciso vender a colecção de banda desenhada que temos desde os 13 anos para comprar o creme de dia (ou de noite). O que, parecendo que não, dá muito jeito. Um dos benefícios está na manteiga de Karité que nutre a pele naturalmente. E acresce que não tem parabenos, não tem silicones, nem fragrâncias alergénicas. Em suma: é adequada a todos os tipos de pele.

 

O meu preferido é o creme anti-rugas de dia com Coenzima Q10, que eles garantem que atrasa o processo de envelhecimento da pele (fixeeeeee), prevenindo e reduzindo visivelmente as rugas e primeiras linhas após 4 semanas, quando aplicado diariamente, na pele limpa e seca. Agora que uma leitora disse que eu estava um caco, vou experimentar a ver se fico mais nova e resplandecente (não que isso me importe muito mas, na verdade, se der saúde à minha pele agradeço).

 

Sonia-1-v3.jpg

 *post em parceria com Pingo Doce

Uma manhã como outra qualquer 😳😅

Saímos de casa muito atrasados. Acordei-os mais tarde, distraí-me um bocadinho com as horas, depois foi vestir o pequeno, andar à procura de meias para a Mada (embirra com as altas, com as baixas, com as costuras assim, assado), descobri o termo por lavar (ai, esta cabeça!), lavei o termo, o prato, os talheres, aqueci o almoço para ela levar (tudo porque se recusa a comer a comida da escola, diz que é péssima, fria, cheia de gorduras e um sem-número de queixas, e por muitas reclamações que os pais façam nunca melhora nada), arrumei tudo, um quis ir à casa de banho, o outro também, nunca mais saíam e eu em nervos, o cão aflito, vamos lá. Já à porta olho para o cabelo da Mada e assusto-me, tu penteaste-te?, por favor vai meter uma escova nesse ninho de ratos. Ela vai, contrariada, volta penteada. A caminho, lembramo-nos que hoje é dia de ir ao teatro, ai caraças, e nós tão atrasados, queres ver que chegamos lá e a carrinha já partiu?, vamos a correr, o Mateus a dizer que as calças estão apertadas, eu a dizer que paciência, ele a chorar "estas calças são bem podres! Vamos a casa trocar!", baixo-me para ver e ele tem razão, as calças afunilam em baixo e apertam-lhe os tornozelos, ok, já voltamos a casa para trocar, o cão a parar em todas as estações e apeadeiros, chichi na árvore, chichi no poste, chichi no pilarete, chichi na roda, cocó no chão, snifadela na esquina, e eu já passada com ele, a puxá-lo, andaaaaaa, chega de cheirar tudo e fazer chichi em todo o lado, caraças!, chegamos à escola dela e felizmente ainda ninguém partiu, voltamos para casa, tiro os ténis ao Mateus, dispo-lhe as calças, visto-lhe outras calças, torno a calçar os ténis, saímos.

Aaaaaaaaaaah. Bom dia!

Flores?

7516796016_IMG_1631.jpg

 

E se um desconhecido lhe oferecer flores isso é... o 30º aniversário de Ajax Fabuloso!

É verdade. Tocaram à porta, um ramo grande de flores, eu com um enorme sorriso a pensar que eram do Ricardo (um romântico inveterado), e afinal o cartão revelava que a proveniência era outra. Ajax Fabuloso faz 30 anos e quis surpreender oferecendo flores, que nos remetem para o perfume a que sempre nos habituou. Achei bonito, sim senhor, mas dei por mim a pensar: como assim 30 anos???? Como assim??? E depois, pensando melhor, concluí que faz todo o sentido que sejam três décadas de vida porque, na verdade, sempre me lembro desta marca existir desde que me lembro de existir também. Ajax é uma daquelas marcas que nos acompanham há tanto tempo que ganham assim um lugar no nosso património de memória (ainda para mais quando nos oferecem bouquets de flores perfumados). Lembro-me de a minha avó usar, lembro-me de a minha mãe usar e, claro, eu acabei a usar também. Não vos vou descrever o produto, que acredito conheçam de ginjeira, mas não quero deixar de dizer que, além de ser eficaz na limpeza de várias superfícies, tem um perfume absolutamente imbatível, com extratos florais que deixam a casa a cheirar mesmo bem.

Obrigada, Ajax! Gostei muito das flores. E de recordar. E... parabéns! Venham mais 30! 

7516796016_IMG_1635.JPG

 

 

*post em parceria com Ajax

 

E o próximo Clube de Leitura já tem data!

É dia 2 de Março, na Fnac do Colombo. Espero por todos nesse dia!

 

Entretanto, a Fnac deixa algumas sugestões de leitura:

- Ensaio Sobre a Cegueira, de Saramago (para comemorar o 20º aniversário do Nobel está com 20% de desconto na FNAC até 21 março) 

- Um Cavalo Entra Num Bar, de David Grossman - O romance vencedor do Prémio Man Booker Internacional 2017 

- Semente de Bruxa, de Margaret Atwood - Para quem já leu (ou viu a série) "A História De Uma Serva" e adorou.  

- Reino de Feras, de Gin Phillips - Um dos thrillers do momento, que explora o desespero de uma mãe a tentar proteger o seu filho de uma ameaça bem real

- Manobras de Guerrilha, de Bruno Vieira Amaral - 26 textos de Bruno Vieira Amaral publicados em livro

 

Increvam-se no formulário em baixo!

Mal posso esperar por vos encontrar por lá!

 

 

Quando o telefone toca

O telefone toca.

- Estou? (adoro a pergunta que fazemos quando atendemos o telefone. Perguntamos a nós próprios se estamos? Perguntamos a quem liga se estamos?)

- É da casa da dona Natívia?

- Não. Deve ser engano. Não há cá ninguém com esse nome.

Do outro lado a pessoa não se conforma. Vai que tem o número certo e que quem atende simplesmente se esqueceu que a dona Natívia mora por cá, algures. Volta à carga:

- Não estou a ligar para o 21896XXXX?

- Não faço ideia. Não sei o meu número de casa de cor. Mas que não há cá nenhuma dona Natívia, isso tenho a certeza.

😅

 

 

Um domingo perfeito

Fomos em família conhecer o brunch do Sheraton. O convite já nos tinha sido feito há algum tempo, mas não andava fácil arranjar dia para aceitar. Foi desta! Ainda por cima nós (ao contrário do Ricardo Araújo Pereira) adoramos o conceito do brunch. De resto, acontece-nos muito acordarmos tarde e já não sabermos se tomamos o pequeno-almoço, se saltamos directamente para o almoço, e o brunch torna-se mesmo música para os nossos ouvidos. Quem lá em casa não passa sem a primeira refeição da manhã fica satisfeito mas quem não se importa de saltar logo para um cozido à portuguesa também se delicia. Já conhecemos imensos e faltava experimentar este, que é só maravilhoso. 

Eu, confesso, tenho pelo Sheraton um carinho especial. Quando era miúda, o meu pai costumava levar-me para o bar (lá no último piso - ainda não se chamavam rooftop bars, eram mesmo só bares nos últimos pisos) e eu cheguei a adormecer com duas cadeiras juntinhas enquanto ele conversava com os amigos. Fez parte de uma parte da minha vida, ao fim-de-semana de 15 em 15 dias. 

De maneira que foi bom regressar. Não apenas pela evocação de um passado distante como pela estupenda selecção de iguarias com que fomos brindados. 

Aviso já que não me responsabilizo pelo aumento de saliva nas vossas bocas. 😂 Dos doces incríveis, às saladas deliciosas, passando por queijos, carnes frias, caviar, pratos quentes (entre os quais o cozido à portuguesa), vários tipos de pão, croissants, um chef a cozinhar risotto e massas.... nhami. 

7516776256_IMG_2036.JPG

7516821536_IMG_1981.JPG

7516821536_IMG_1983.JPG

7583901840_IMG_1987.JPG

7516821536_IMG_1962.JPG

7516821536_IMG_2017.JPG

7583901840_IMG_1967.JPG

7583901840_IMG_1966.JPG

7583901840_IMG_2010.JPG

7585943152_IMG_2021.JPG

7585943152_IMG_2022.JPG

7585943152_IMG_1955.JPG

7585943152_IMG_2015.JPG

 

Dias e dias

Há dias em que acordas e tudo flui. O teu filho mais pequeno abre os olhos e lança-te o maior dos sorrisos. Uff. Talvez corra tudo bem. A outra filha espreguiça-se e também sorri. Vai correr bem. Não se arrastam, não protestam contra o pequeno-almoço, vestem-se depressa. Sais a tempo para ir a cantar pela rua, a dançar, a conversar sobre a vida. Quando os deixas na escola, com um beijo, sentes um calor invadir-te o coração. Sorris. És uma boa mãe. Trataste de tudo sem esquecer os detalhes mas também soubeste ser carinhosa, divertida, feliz. Ainda que o resto do dia não seja perfeito, a manhã já ninguém te tira. E, se ao final do dia, também tudo fluir (mais difícil porque entram mais dois na equação), então deitas-te com a sensação de que, se calhar, foste mesmo talhada para isto de ter uma família, porque no meio da loucura da tua vida ainda conseguiste fazer um bom pequeno-almoço, saudável, ainda mandaste os lanches da manhã e da tarde, deste banhos, fizeste o jantar, passeaste o cão, estudaste com um, brincaste com outro, leste histórias antes de dormir, beijaste-os até te mandarem embora por já não aguentarem de tanto rir. Caramba. És incrível.

E depois há os outros dias.

Os dias em que não acordas tão bem disposta e, mesmo sem dares por isso, já estás a enviar energias negativas pelo ar. Talvez seja o tom com que os acordas, um "bom dia" acre e não doce, talvez seja o modo como lhes tocas para que abram os olhos, alguma rispidez na forma como os resgatas do sono. Ou então a culpa não é tua. São eles que não estão tão bem dispostos, não dormiram bem, não dormiram tudo, não sabes. Sabes que te recebem com duas pedras na mão, que se recusam a levantar, que rosnam ao pequeno-almoço, que fazem fita para tudo, e que tu sem saber como já estás aos gritos, a ser uma pessoa horrível, a pessoa que menos gostas de ser na vida, uma megera. O caminho para a escola é feito sem vontade, estás zangada com eles, estás zangada contigo por teres perdido as estribeiras, sentes-te uma merda de mãe. És má mãe. Que raio de mãe grita assim com os miúdos, que raio de mãe não percebe que estão cheios de sono, que são pequenos, que não têm de se portar como adultos? Que raio de mãe és tu? Entrega-los na escola com um beijo seco, outras vezes tentas um abraço conciliador (sem grande sucesso porque soa a forçado), e vais em lágrimas pelo caminho. Ainda que o resto do dia seja perfeito, a manhã já foi um pesadelo. Já ninguém te tira o mal-estar de teres falhado. E é então que pensas que, ao final do dia, tens de ser melhor. Afinal, tu és melhor do que aquilo. O final do dia será a tua oportunidade de reparar o que correu mal. Limpas as lágrimas e prometes que terás toda a paciência do mundo. Mesmo que não queiram tomar banho, fazer os trabalhos, estudar, mesmo que dêem uma bolada que dê cabo de alguma coisa de que gostes, mesmo que esperneiem, mesmo que tragam uma falta disciplinar, mesmo que te dêem uma resposta torta, tu serás a mãe calma, ponderada e amiga que não foste de manhã. Porque há sempre uma nova oportunidade para seres melhor. E isso consola. Ainda que não te apazigue porque, bom mesmo, era se fosses sempre perfeita.  

 

Passatempo Rhinomer Baby #5

Image 05-02-18 at 16.42.jpg

E cá surge novo passatempo, para oferecer três "kits mamã" com produtos Rhimomer Baby, ideais para limpar narizinhos pequenos, não só quando estão constipados mas como parte integrante da sua higiene.

Cada kit contém:

- 1 aspirador nasal - Para eliminar secreções nasais no bebé, tantas vezes quantas as necessárias.

- 1 Rhinomer spray força 0 - Indicado para limpeza nasal diária e em caso de congestão nasal em bebés a partir do primeiro dia.

- Recargas (10 unidades) - Para eliminar secreções nasais no bebé, tantas vezes quantas as necessárias.

- Monodoses (20 unidades) - Indicado para a higiene do nariz, podendo ser utilizada em aerossolterapia.

Dispositivos médicos. Leia cuidadosamente a rotulagem e as instruções de utilização e em caso de dúvidas fale com o seu farmacêutico.

 

Para participarem só têm de enviar uma frase original (ou pequena quadra) que inclua as palavras "Rhinomer Baby" e "Narizinhos Limpos" e enviar para: frasesrhinomerbaby@gmail.com.

Os três participantes com as frases mais originais e criativas recebem os kits.

Têm até esta quarta-feira, dia 7 de Fevereiro, às 23.59.

Consultem o regulamento AQUI!

Boa sorteeeeee!

Presente gastronómico

Aparentemente, a Cris e o João tinham um presente do Ricardo em atraso. Ou dois. Nem sei. O que sei é que nos convidaram para "uma coisa" no sábado. Que tínhamos de estar à porta de casa às 19.15. Lá fomos, sem saber.

Quando chegámos ao Mercado da Ribeira (Mercado Time Out) ainda não sabíamos a qual dos restaurantes iríamos. Fomos primeiro a um bar, beber um copo de vinho, até que ela disse: estão a chamar-nos. Foi quando percebi que íamos à Academia, fazer um workshop com um chef. Ou seja: que íamos cozinhar. Já lá tinha estado uma vez, a aprender a fazer hambúrgueres vegetarianos com a Mada (na sua fase vegetariana) mas desta vez diverti-me mesmo muito. Talvez o facto de estarem sempre a encher-nos o copo tenha contribuído, ou então foi só da companhia e do chef Miguel Mesquita (uma simpatia), ou então foi dos pratos que aprendemos a fazer (tão booooons!), ou então foi tudo junto. ADORÁMOS.

7516762336_IMG_1905.JPG

7516734336_IMG_1884.JPG

7516762336_IMG_1906.JPG

7516762336_IMG_1948.JPG