Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Novo Futuro

A Associação Novo Futuro tem a decorrer uma campanha de crowdfunding. O dinheiro angariado permitirá acolher 15 novas crianças. Relembro que a Associação Novo Futuro é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, que acolhe crianças e jovens que foram retirados às suas famílias. Providencia nos seus 8 Lares Residenciais cuidados físicos, emocionais e sociais a 73 crianças e jovens privados de meio familiar seguro, privilegiando os grupos de irmãos.

Neste Natal, podemos ajudar a que mais 15 crianças tenham um Novo Futuro. 

Contribuam AQUI.

Os 23 são os novos 18

Tínhamos combinado com um amigo uma corrida de 18km no sábado à tarde. 

Ele veio ter connosco às 17:15 e o Ricardo sugeriu que fôssemos até à Praça do Comércio, depois subíssemos até aos Restauradores, Avenida da Liberdade, Marquês, Fontes Pereira de Melo, Saldanha, Avenida da República, Entrecampos, Campo Grande, Avenida do Brasil, e depois descíamos pelo caminho da ciclovia dos Olivais até à estação do Oriente. "São 18 km certinhos". Achei estranho. Só 18km?? Ele garantiu que sim. E lá fomos. Correndo e coleccionando fotos pelo caminho (para o nosso amigo corrida sem registo completo não é corrida).

23-0.jpg

 Na Praça do Comércio, com o ambiente natalício

 

23- 1.jpg

 Ao pé da senhora das castanhas, junto ao arco da Rua Augusta

 

23 - 2.jpg

Junto ao D. Maria II, no Rossio

 

23 - 3.jpg

No Bingo do Belenenses, ali ao Saldanha, onde fomos o Natal passado e já este, com a grupeta das corridas

 

23 - 4.jpg

"Olha que dois", já a chegar à estação do Oriente

 

Conclusão: a voltinha deu 23 km, mais 5 do que o previsto.

Mais um bocadinho e tornava-se o primeiro treino longo para a maratona de Sevilha. 😂

 

23 - 5.jpg

 

 

Sai um aparelho auditivo para a mesa do canto

Como já aqui disse, na escolinha do Mateus (que amo de paixão, cada dia mais) todas as sextas-feiras são dia de trazer um trabalhinho alusivo a um tema. Outras vezes os miúdos vão mascarados nesse dia ou vão de pijama ou levamos alguma coisa para determinada instituição de solidariedade. Enfim. Todas as sextas-feiras são especiais, à sua maneira.

Na sexta-feira passada não consegui cumprir. Pedia-se que levássemos um trabalhinho sobre a bondade, e a falta de tempo impediu-me de fazer qualquer coisa para levar.

Estava a contar ao Ricardo que tinha falhado a sexta-feira quando ele me perguntou:

- Qual era o tema, desta vez?

- Bondade.

O homem estacou no meio da rua, com uma expressão aterrada que em nada correspondia ao que lhe havia sido dito, até que gritou:

- Bondage??????

 

Ah ah ah ah. 

Bondage.

😂

 

 

 

 

90

d.mariazinha.jpg

Não é minha avó mas é avó da minha irmã. E é uma senhora muito querida que faz hoje 90 anos. Noventa anos! Sempre fresca e enérgica e amorosa.

Muito do que a minha irmã é deve-o à avó. E também por isso tenho muito a agradecer-lhe. 

Parabéns, avó Mariazinha! Venham mais 10 para festejarmos os 100 (e a seguir continuarmos a contagem até entrarmos no livro do Guiness!)

7º Workshop #Receitaperfeita. Foi... delicioso!

Cheguei com meia hora de atraso e pior que uma barata.

Saí de casa às 18h, o que me pareceu mais que suficiente para chegar às 19.30 a Cascais. Não foi. Levei 2 horas para chegar. Duas horas, senhores! Cheguei em brasa, como atesta a foto da Raquel Brinca, de máquina pronta para me receber.

CookingMemoriesXmas_0833.jpg

Por lá estava tudo bonito e maravilhoso, como sempre. Os produtos do Lidl parece que estão cada vez mais apetecíveis. Aquela mesa de entradas, sempre com os produtos gourmet do Lidl, deixa-me sempre água na boca e com muita dificuldade em resistir.

CookingMemoriesXmas_0782.jpg

CookingMemoriesXmas_0788.jpg 

CookingMemoriesXmas_0794.jpg

CookingMemoriesXmas_0806.jpg

CookingMemoriesXmas_0820.jpg

Pusemos logo a conversa em dia e fiquei a saber que a Marlene e a Rita tinham vindo de Évora de propósito para o workshop!!!! Ou seja: quando o jantar acabasse teriam ainda uma longa viagem pela frente. Queridas cunhadas, que gostei tanto de conhecer. A Marlene estuda Relações Internacionais mas os olhos brilharam mesmo foi quando falou do seu trabalho na oficina do pai. Sim, a Marlene dos cabelos longos está encantada com o trabalho nos camiões (a oficina é só de pesados, pelo menos para já) porque "tudo faz sentido, cada peça está lá por uma razão e se uma falha há outras que também falham e há uma lógica mecânica em tudo, que me agrada". Cheira-me que a Marlene, acabado o curso, vai mas é dedicar-se à oficina do pai, que já é também um bocadinho sua: "Quando comecei a fazer umas horas na oficina a primeira coisa que fiz foi retirar os posteres todos de mulheres nuas. Os homens que lá trabalham talvez não me respeitassem muito ao início mas acho que já perceberam que não estou ali a brincar."

CookingMemoriesXmas_0829.jpg

Rita e Marlene 

 

Também foi querido o momento em que a Margarida chegou com um presente para me dar, feito por ela: um quadro com o M em destaque, de mulher, mãe, e dos meus 4 Ms. Dizer que a Margarida e o Zé vieram...de Sesimbra! Isto é tudo gente que não se importa cá com as distâncias para passar uma noite animada.

A Margarida tem uma página no Facebook com as suas obras de arte. Sim, porque apesar de ser quase Arquitecta (fartou-se do curso mesmo no fim), dedicou-se antes a fazer o que lhe dá prazer e está AQUI.

CookingMemoriesXmas_0851.jpg

Zé e Margarida

CookingMemoriesXmas_0850.jpg

CookingMemoriesXmas_0860.jpg

Com o Zé e a Margarida

CookingMemoriesXmas_0861.jpg

Com o Paulo e a Patrícia

CookingMemoriesXmas_0863.jpg

Com o Dan e a Ana

CookingMemoriesXmas_0865.jpg

Com a Marlene e a Rita

 

CookingMemoriesXmas_0869.jpg

 Com a Sandra e a mãe, Virgínia

 

Bom... fomos então todos para a cozinha, com a chef Mónica a liderar.

O que é que tínhamos para fazer? Batatas gratinadas para entrada e, para prato principal, Bacalhau confitado com trouxas de esmagada de grão e farinheira.

Dizer que o bacalhau do Lidl não é um bacalhau qualquer. É um bacalhau proveniente de pesca sustentável, com certificação MSC (Marine Stewardship Council), com uma cura tradicional portuguesa.

De relembrar que Portugal é o maior consumidor mundial de bacalhau salgado, sendo que no Natal estima-se que o consumo seja na ordem das 25.000 toneladas. O pior é que, devido à pesca intensiva, e de acordo com o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), existem várias espécies de bacalhau em vias de extinção, pelo que têm sido recomendados cortes na sua captura. Ora, o Lidl Portugal tornou-se no único supermercado que garante que a totalidade do seu bacalhau (Três Velas) é proveniente de pesca sustentável! É ou não é de valor? 

Para o fornecimento de bacalhau certificado, o Lidl Portugal conta com a reconhecida empresa Portuguesa Riberalves, escolhida por ser líder nacional no setor e uma referência mundial na indústria e comercialização do bacalhau. 

CookingMemoriesXmas_0881.jpg

CookingMemoriesXmas_0930.jpg

CookingMemoriesXmas_0952.jpg

Ao mesmo tempo, fazíamos também a sobremesa. Ai, a sobremesa! Parfait de Pão de Ló de Ovar com Coulis de Framboesas. Eita, coisa boa!

CookingMemoriesXmas_0903.jpg 

CookingMemoriesXmas_0910.jpg

CookingMemoriesXmas_0920.jpg

CookingMemoriesXmas_0946.jpg

CookingMemoriesXmas_0966.jpg

CookingMemoriesXmas_0968.jpg

CookingMemoriesXmas_0977.jpg

CookingMemoriesXmas_0975.jpg

CookingMemoriesXmas_0974.jpg

 A entrada deliciosa!

 

CookingMemoriesXmas_0980.jpg

Todos de pratinho na mão à espera do bacalhau 

 

CookingMemoriesXmas_0986.jpg

CookingMemoriesXmas_0988.jpg

 

Este foi um jantar de Natal e, por isso, é importante falar também na "Promoção do Bem", a nova iniciativa de responsabilidade social do Lidl Portugal, que tem como objectivo sensibilizar para a importância de escolhas responsáveis e para a necessidade de ajudar quem precisa. Pretende financiar e assegurar a implementação de projetos de cinco IPSSs cuidadosamente selecionadas (cada uma a representar uma área do país), de grande abrangência e relevância que, diariamente, estão no terreno a ajudar as comunidades: APAV (Norte), ACAPO (Centro), ACREDITAR (Lisboa a Vale do Tejo), RUTIS (Alentejo) e APEXA (Algarve).

Durante 4 semanas, de 5 a 31 de dezembro, as lojas Lidl terão um artigo por semana em promoção, em que 50% do valor da sua venda reverte para solidariedade através destas 5 instituições. Na “Promoção do Bem” o cliente é convidado a ajudar com a sua preferência, não sendo chamado a contribuir financeiramente. É a forma de materializar as escolhas que está nas mãos de cada um, se o cliente comprar o produto em promoção naquela semana, estará a ajudar quem precisa.

 

E pronto! Foi mais um jantar muito divertido. Cheguei a casa às 2h da manhã (nem sei a que horas terão chegado a Marlene e a Rita a Évora) e com a sensação de que esta ideia foi mesmo boa porque resulta sempre na perfeição.

CookingMemoriesXmas_0995.jpg

 Fotos: Raquel Brinca, HUG

 

Um peru na cabeça

Hoje protagonizei uma daquelas cenas patéticas que nos fazem sentir uma espécie de Mr. Bean. 

Fui levar 3 sacos de livros à escola da Madalena (que se vai encarregar de os entregar a quem precisa). Tirei os sacos do carro e fechei a bagageira... na minha cabeça. A dor foi violenta mas disfarcei, não fosse estar alguém a ver. Dei dois passos como se nada fosse, olhei para um lado e para o outro, não vi ninguém agarrado à barriga a rir, e então agarrei-me ao carro com uma mão e à cabeça com a outra e disse um f*d*-se bem graúdo. Fiquei ali alguns momentos, a observar passarinhos e estrelas a rodopiar. Tenho estado todo o dia zonza e aparvalhada (hei-de ter matado para aí os 3 neurónios que ainda me restavam), dói-me a cabeça no sítio da pancada mas toda ela, de forma geral, e tenho um peru na cabeça. Não é um galo. É um peru de Natal, daqueles que alimentam uma família inteira. 

Arre, que é preciso ser estúpida.

bean.jpg

 

 

Amizade

Gosto de ser a amiga com quem se conta. Para mim não há outro modo de se ser amigo. Ou melhor, há. Só que não é o meu. Gosto de ser aquela que está lá para o que der e vier. Nos momentos bons e nos momentos maus. Gosto de cuidar dos meus amigos. De me lembrar das datas importantes (e quando me esqueço fico danada). Gosto de surpreender, de mostrar que os conheço e que sei do que precisam. Gosto que contem comigo e que saibam que podem contar 24 horas por dia porque quando um amigo precisa eu quero estar por perto.

Durante muito tempo, ficava frequentemente magoada quando os meus amigos não tinham para comigo o mesmo tipo de cuidado. Sentia que havia um desequilíbrio na balança da amizade e isso deixava-me triste. Depois percebi que não há balanças na amizade. Não há um deve e um haver; um crédito e um débito. Há formas diferentes de ser. E não posso medir os outros pela minha forma de ser. Não posso medir a amizade que têm por mim tendo como bitola o meu jeito particular de ser amiga. É óbvio que tem de haver uma espécie de "serviços mínimos", que não pode ser sempre o mesmo a estar lá e o contrário nunca acontecer, sob pena de se tornar uma relação unilateral, ou seja, uma não-relação. Mas querer nivelar a amizade pelos meus parâmetros é só estúpido. E frustrante. E intolerante. Somos diferentes, ponto. E eu, no que à amizade diz respeito, gosto muito de ser assim (até porque não sei mesmo ser de outra forma).

Atentado

Há um restaurante japonês perto de minha casa que decidiu apostar forte na decoração floral exterior. O pior é que mantiveram as fitas das flores, de maneira que agora em vez de estar bonito mais parece que houve um atentado terrorista no restaurante em que morreram dezenas de pessoas, homenageadas pelos familiares, amigos e cidadãos em geral com ramos e coroas de flores. 

Não há dia que não passe por lá a correr que não pense nisto.

sakura.jpg

 Felizmente, pelo que sei, o único atentado que ali houve foi mesmo ao bom gosto. 😬

Cultivar para depois colher (esperemos que a colheita não se fique por aqui)

Ontem o meu cavalo bravo vinha da escola com um brilho especial no olhar. Tinha recebido a nota do teste de Português. 80%. Ele sabe que isto é fruto de muito estudo e da minha persistência e de muitas pegas entre nós. Porque se o deixasse à sua mercê, era menino para se deixar pousar no sofá, pouco ralado com testes e notas (apesar de depois ficar tristíssimo quando vêm os maus resultados). 

O meu cavalo bravo só precisa de um empurrão porque ainda é imaturo. Mas ver aquele brilho no olhar, dar-lhe o beijo de boas noites e ver aquele sorriso de satisfação de quem sabe que trabalhou e conseguiu um bom resultado fez-me ganhar o dia. Aproveitei para insistir na tecla de sempre: com trabalho, com muito trabalho... tudo se consegue (ok, nem sempre, mas também não vale a pena ir por aí, pelo menos para já).

Amanhã vai receber um monte de outros testes, para os quais estudou (estudámos, caraças!) imenso. Espero que chegue com a mesma alegria. É uma chatice quando os resultados não correspondem ao estudo - desmoraliza para caraças e depois é uma trabalheira para o tornar a motivar. Estou aqui a torcer!

Comidinha de Natal saborosa

Quando o Pingo Doce me convidou a provar alguns dos seus pratos de Take Away esfreguei as mãozinhas de contente. Oh meus amigos, por quem são! Venham de lá essas iguarias!

A verdade é que conheço este serviço há muito tempo, encomendo várias vezes (sobretudo quando faço jantares cá em casa) e até já tive oportunidade de ir conhecer as espectaculares (e enormes) cozinhas do Pingo Doce. Sei que a comida é caseira e tradicional, que tem pouco sal e pouca gordura, e que apesar de não ter lá muito bom aspecto quando a vamos buscar (porque é conservada a frio), depois de a metermos no forno ou no microondas fica logo apetecível e muuuuito saborosa.

IMG_6152.jpg

IMG_6154.jpg

 

A lista de pratos é enorme. E agora para o Natal é uma excelente alternativa aos dias inteiros passados na cozinha.

Para este jantar natalício (antes da ceia propriamente dita fazemos dezenas de jantares de Natal) escolhi: 

- Empada Rústica com Aromas do Bosque
- Bacalhau com camarão
- Lombo de Porco com Figos e Migas de Broa
- Pudim de ovos familiar
 
Estava tudo absolutamente perfeito. Os meus amigos ensandeceram com a empada. Eu achei o lombo com figos e migas de broa genial. Já para nem falar do pudim! (de-li-ci-o-so)

IMG_6157.jpg

IMG_6166.jpg

Para o Natal, a ementa inclui:
 
Entradas
- Empada Rústica com Aromas do Bosque
- Tarte de 4 Queijos com Alho-Francês
- Creme de Cenoura
- Creme de Abóbora com Manjericão
- Canja Rica
 
Pratos de Peixe
- Bacalhau com Natas
- Bacalhau com Camarão
- Moqueca de Tamboril com Camarão
- Polvo no Forno com Batatinha Assada
- Lombo de Bacalhau com Crumble de Pimento Assado e Batata a Murro
 
Pratos de Carne
- Arroz de Pato
- Perna de Borrego Assada com Batatinha Assada
- Lombo de Porco com Figos e Migas de Broa
- Peru Assado
- Peru Assado Recheado
- Peito de Peru Assado Recheado com Farinheira com Arroz Árabe
 
Sobremesas
- Pudim de Ovos Familiar
- Crumble de Maçã de Alcobaça
- Pudim Abade de Priscos
- Arroz Doce
- Encharcada
 
Acho mesmo que é de aproveitar. Os pratos são variados e têm uma relação qualidade/preço excepcional.
Epá, sim, isto é um post em parceria. Sim, isso torna-me altamente suspeita. Mas sou mesmo fã. 
        

Onde podem encomendar?

No Take Away de uma loja Pingo Doce ou através do número de telefone 808200120.
De 2ª a 6ª feira das 9h às 21h. Sábados e Domingos das 9h às 18h.

Quando?

Natal – Encomendas até 18 de Dezembro. Levantem numa loja à escolha nos dias 23 e 24 de Dezembro.
Ano Novo – Encomendas até 26 de Dezembro até às 12h. Levantem numa loja à escolha dia 30 ou 31 de Dezembro

Como?

Vejam AQUI a Ementa de Natal e Ano Novo ou no balcão da secção de Take Away de todas as lojas Pingo Doce. 

 

Post escrito em parceria com o Pingo Doce