Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Caixa do correio

caixa correio.jpg

Hoje chegou uma carta para o Manel. Era uma carta sem remetente, daquelas que parecem dos bancos, o envelope com a janelinha transparente e o seu nome completo lá escrito.

- Isso parece ser de um banco. - dissemos nós.

Ele sorriu com a boca e com os olhos e, na verdade, com a cara toda. "Ah, se calhar criaram-me uma conta! Pode ter sido um dos avós... Ou então vocês!" 

Com a expectativa do que ia encontrar, abriu o envelope à bruta, acabando por rasgar aquilo tudo. "Recebo tão poucas cartas que nem sei abrir envelopes!" - gracejou, nervoso.

Finalmente, o conteúdo vislumbrou-se.

Era o novo cartão da Multicare que pedi porque o anterior já tinha caducado.

Ele fez um ar desiludidíssimo.

Eu larguei a rir.

Só mesmo aos 15 anos é que alguém recebe uma carta na caixa do correio e imagina que vai receber dinheiro.

Infelizmente, a realidade é bem diferente. 95% das cartas que chegam todos os meses são contas para pagar e, por isso, não é dinheiro que entra mas é dinheiro que sai.

Perigo!

15171115_10154772119739834_842558795018844094_n.jp

 

Gostava mesmo de saber quantos acidentes rodoviários estes anúncios já provocaram e vão provocar.

E não só rodoviários. Pedestres também. Eu, por exemplo, já ia enfaixando a testa num semáforo por causa disto. 

Um perigo público.

Dormir é ouro quando se passou dos 40

Não dormir sempre me foi penoso. Não fui abençoada com aquela capacidade do nosso presidente, de dormir 3 horas e estar pronta para comer o mundo. Nah. De resto, quando o Ricardo me conheceu e cometeu o erro de dizer que precisava de dormir pouco, esfreguei as mãos de contente. Ainda hoje lhe mando isso à cara sempre que um dos miúdos acorda 549 vezes. "Vai lá tu, que isto para ti é fácil, para mim é que é o diabo". Não fosse o aleitamento ser um exclusivo materno e vocês iam ver quem é que amamentava à noite.

Bom, isto para dizer que, se passar uma noite em claro sempre me afectou a caixa dos pirulitos, agora que sou uma pessoa com uma certa idade a coisa agravou-se muito.

Esta noite não dormi praticamente nada. O Mateus chorou toda a noite porque não conseguia respirar pelo nariz, porque tinha ranho, porque tinha tosse, porque estava aflito para respirar. O Ricardo ainda dormiu pior porque a determinada altura desistiu de se revezar comigo a fazer piscinas para o ir confortar ao quarto e pegou nele para irem dormir sentados no sofá da sala. 

Conclusão? Estamos com uma ressaca de todo o tamanho. Temos frio (o Ricardo NUNCA tem frio), sono, dores no corpo, olhos pesados. Tal e qual como se tivessemos passado a noite a dançar e a beber. Antes tivesse sido uma avaria dessas. Mas não. Foi mesmo ranho. Coisa pouco glamorosa e interessante, mas que acontece nas melhores famílias (talvez algumas tenham ranho azul, não sei 😂).

E agora correr, nestas condições?

Pois que vai ser medonho. Mas vai ter de ser (raios me partam).