Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Resultados do inquérito "Depressão pós-férias"

Pois que então responderam 2082 pessoas ao bonito inquérito sobre a neura pós-férias.

53,6% diz que fica triste mas não chega a ter vontade de cortar os pulsos, o que é tranquilizador.

61,5% dos inquiridos afirma que a tristeza começa a instalar-se uns dias antes do fim das férias, ou seja, a maioria (onde me incluo) sofre por antecipação. 

A maior parte das pessoas revela que a neura dura apenas uns dias (38,8%), a que se segue a uma percentagem de 26,4% de pessoas que fica uma semana triste, e 15,9% desabafa que a deprê dura até às próximas férias.

O desânimo foi a palavra mais usada para descrever o que sentem depois das férias. Seguiram-se os sintomas: tristeza, suspiros a cada 25 segundos, falta de apetite.

Giro perceber que está muito equilibrado o número de pessoas que urinava na secretária do chefe à primeira oportunidade (33.5%), os que até gostam do seu trabalho apesar de preferirem as férias (33.9%) e os que nunca teriam coragem para se despedir (33.5%).

A maioria prefere - ainda assim - trabalhar por conta de outrem do que inventar um negócio para se libertar da subjugação patronal.

Uma esmagadora maioria (65,3%) diz não apostar mais em jogos de sorte nesta altura por simplesmente não ter sorte. 30,8% apostam mais a ver se podem ficar de férias para todo o sempre e 4,8% acredita que o dinheiro não dá felicidade (a sério? Pode não dar mas... compra! Ah ah ah).

Quanto a ficar de férias para sempre... 53,4% acha que sim, conseguia na boa, contra uns 47,4% que suspeitam que uma actividade seria fundamental para se sentirem realizados.

 

E pronto. É isto, meus caros amigos e amigas. 

Se ainda estiverem tristes com o fim das férias, tentem lá arribar, que a vida são dois dias e tristezas não pagam dívidas.

Comecem já a planear as próximas férias, por exemplo, que é uma excelente cenourinha para pôr diante do nariz. Toda a gente precisa de cenourinhas diante do nariz. Seja essa ou outra qualquer... força nisso!

 


Captura de ecrã 2016-09-06, às 16.28.51.png

Captura de ecrã 2016-09-06, às 16.29.10.png

Captura de ecrã 2016-09-06, às 16.29.22.png 

Captura de ecrã 2016-09-06, às 16.29.35.png

 

 

 

Sonhos de pudim

Todos os anos elegemos a canção do verão. No fundo, é aquela música que mais vezes ouvimos ou com mais alegria cantámos no carro a caminho (ou no regresso) da praia.

Este ano foi fácil escolher. Quando percebemos que a Madalena cantava a canção dos DAMA substituindo a letra "estás melhor assim" por "sonhos de pudim", teimando loucamente connosco que era sim senhora "sonhos de pudim", não houve dúvidas. Estava eleita a canção das férias. O que nos rimos (e o que ela se enfureceu).

Agora é impossível cantá-la sem ser com "sonhos de pudim".