Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

O fim da amizade é um tabu

E ESTA reportagem é tão importante. Ter-me-ia feito ainda melhor lê-la há 3 anos. Talvez não me tivesse sentido tão sozinha. Mas agora também soube bem. Está lá tudo: a culpa, a frustração, a busca incessante pela falha, a confrontação de nós com um "eu" que não reconhecemos. 

Perder um amigo dói tanto como perder um grande amor. Perder um amigo pode ter um impacto quase tão profundo como um divórcio. Sobretudo porque tudo nos prepara para o fim das relações amorosas mas nada nos prepara para o fim de uma amizade, tal como se diz nesta belíssima reportagem da 2.

«"Quando o amor acaba, a tragédia é minimizada porque já sabíamos que "o amor acaba". O fim de uma amizade é uma surpresa mais chocante", escreveu numa crónica para o PÚBLICO, em 2008, intitulada Teoria geral do ex-amigo. "A mitologia diz que os amigos são indestrutíveis e eternos. Há, por isso, um grau de decepção no fim de uma amizade que cobre de vergonha os envolvidos."

De um amor que desaparece pode dizer-se que se confundiu o amor com uns olhos azuis, como ironizava Mexia na crónica. "Nunca mais me apaixono", ouve-se tantas vezes. Vale o que vale, mas quem já não viu alguém mais ou menos abalado fazer essa promessa? 

Bem mais improvável será ter ouvido: "Nunca mais vou ser amigo." Em suma, diz Mexia: "Nunca achei que a amizade fosse mais importante do que o amor, nunca comprei essa tese, mas, curiosamente, do fim do amor pode falar-se abertamente", as pessoas acham isso normal. Enquanto do fim da amizade "tem-se pudor em falar".»

end friendship.jpg

 

Deus é assim como o quê?

O nosso querido amigo Paulo Duarte, padre jesuíta, esteve connosco este fim-de-semana. 

Conversou muito com a Madalena e até a levou ao colo para a caminha, quando ela ferrou no sofá.

Trouxe-lhe um presente, que ela nunca mais largou: um livro com cartas de crianças de todo o mundo para o papa Francisco e as respectivas respostas que ele lhes deu.

Quando o Paulo perguntou à Mada o que é que ela gostava de perguntar ao papa, pensou um pouco e depois disse:

- Gostava de lhe perguntar como é que é Deus.

Talvez seja dos exercícios mais difíceis, este de tentar percepcionar uma entidade sem rosto, sem forma, sem existência palpável. Parece-se com quê? Tem feições humanas? É feito de vapor, como uma nuvem? Terá o aspecto de uma rocha? Será como o homem-invisível?

Não sei a resposta. O que sei é que é sempre precioso ouvir uma criança a pensar.

IMG_4503.jpg

 

Está quase a terminar...

... o prazo para as inscrições na 5ª edição da Corrida Solidária Bosch. Já só têm hoje e amanhã para se inscreverem!

Relembro que esta corrida realiza-se no próximo domingo (dia 29 de Maio) em Aveiro.

Relembro também que o valor angariado reverte totalmente a favor da Fundação do Gil e de três IPSS locais: Centro Social Nossa Senhora da Nazaré, Centro Social e Paroquial Nossa Senhora de Fátima e Fundo Social da Universidade de Aveiro.

Bora correr em Aveiro?

Há o percurso de 10km e a caminhada de 4km.

Venham daí correr e ajudar!

bosch.jpg