Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Bebam! Pela vossa saúde, bebam!

O fotógrafo brasileiro Marcos Alberti fez um projecto a que chamou "3 taças depois". O próprio explica a origem do trabalho, no seu site: “Tem uma frase que diz, a primeira taça é da comida, a segunda é do amor e a terceira é confusão. Queria ver se isso era verdade”.

Neste projecto, a primeira foto era feita assim que os convidados chegavam ao estúdio. Ao fim de cada taça de vinho, um novo clique. O resultado é magnífico. Encontrei-o AQUI. Mas, claro, podem vê-lo e a outros trabalhos do autor no seu site AQUI. Só me ocorre dizer: bebam! 

alcool 1.jpg

alcool 2.jpg

alcool 3.jpg

alcool 4.jpg

 

OMG

Estou rendida à nova colecção da Chicco. Trazia praticamente TUDO para casa! Fiquei de olho numas jardineiras-calção para o Mateus e numas sweats e t-shirts mesmo giras, mas pronto... foram estes ténis que me tiraram mesmo do sério. Tão giros, mas tão giros! Vieram comigo. 

ténis.jpg

 

A matilha

De quando em vez há alguém que é devorado por cães em fúria. 

Se fosse na rua, muitos tentariam separar os cães da pessoa, outros esconderiam a cara nas mãos com horror perante o corpo estraçalhado, outros fingiriam não ver e continuariam o seu caminho apressado.

Mas o fenómeno de que falo não acontece na rua. Acontece nas redes sociais. E nas redes sociais, parece que todos (ou quase) viram cães em fúria. 

De quando em vez há alguém que tem o azar de dizer ou fazer alguma coisa em que não pensou o suficiente. Ou em que pensou mas sem levar em linha de conta os cães danados, sempre prontos para atacar ao menor deslize, seja o deslize o que for. E em menos de nada é vê-los a saltar de todos os lados, sem dó nem piedade, prontos a esfacelar o incauto.

O incauto pode ser alguém praticamente desconhecido - e passa a ser famoso por ser o maior energúmeno que o mundo já conheceu - ou pode ser alguém que merecia o respeito e a consideração de quase todos - e passa de bestial a besta em minutos. 

É o fenómeno da matilha. A matilha esfaimada que quer fazer justiça, que quer vingar o mundo, que odeia profundamente. Atiram-se adjectivos de monta: "imbecil", "cretino", "besta", "miserável". E proferem-se frases definitivas: "oxalá lhe aconteça para ver como é", "eu cá dizia-lhe!", "sempre achei que era uma anormal, cá está a prova".

Os cães danados sabem sempre a verdade. Sabem sempre o que dizer. O que fazer. Sabem sempre o que não se diz. O que não se faz. E sobretudo já sabiam que aquela pessoa havia de se revelar, havia de resvalar, havia de mostrar quem é verdadeiramente. Eles sabiam. E é por isso que atacam, que mordem até fazerem sangue. Depois cansam-se. E voltam para as suas vidas perfeitas, sem mácula. Até à próxima vítima.

matilha.jpg

A foto é de uma alcateia mas finjamos que são pastores alemães, está bom?