Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Casas onde a cocó não se importava de morar #73

Era já. Ia ser muito chato deslocar toda este pessoal da sua vidinha lisboeta mas a casa era capaz de valer o esforço.

A casa tem 500 m2 de área construída e 1900 m2 de terreno. No jardim há uma piscina com vista de rio.

No primeiro piso há uma sala com vista total sobre jardim e rio Tejo, uma sala ou escritório, uma sala de jantar com acesso a terraço coberto com acesso ao jardim. Há ainda um wc social, uma cozinha equipada com acesso a terraço interior, um quarto e wc junto à cozinha, um quarto de engomar, 2 suites e 1 suite principal.

No segundo piso há uma grande sala com vista para a piscina (sala que pode ser quarto, sala ou ginásio), 1 wc, 1 pequeno quarto de arrumos.

Há arrecadação, garrafeira, 6 lugares de garagem.

Infelizmente o preço está sob consulta, que é coisa que me irrita sobremaneira e que jamais hei-de compreender. 

Podem ver mais detalhes sobre esta casa AQUI.

Alto Santa Catarina 1.jpg

alto santa catarina 2.jpg

alto santa catarina 3.jpg

alto santa catarina 4.jpg

alto santa catarina 5.jpg

alto santa catarina 7 (1).jpg

alto santa catarina 8.jpg

 

 

Dia dos Namorados

O Manel viveu o seu primeiro Dia dos Namorados a sério. Levou flores à namorada, fez-lhe algumas surpresas amorosas, todas saídas da sua cabeça, e levou-a a almoçar fora. Derreti-me a ver a sua azáfama e a preocupação em tornar tudo perfeito. Acho que está cada vez mais parecido com o pai em termos de cuidado e romantismo. 

A Madalena, por seu lado, protestou por não poder ir também ela almoçar fora com o seu namorado e nem o argumento da idade a demoveu de nos azucrinar a cabeça. Hoje, a caminho da escola, o namoradinho surpreendeu-a com... uma flor. Ela ficou encavacada, muito contente, e balbuciou qualquer coisa como "eu também tinha pensado fazer um desenho para te dar mas depois... depois não fiz." Quer-me parecer que hoje vai haver noitada a produzir desenhos, para compensar o amado de tão grave falha. Ou então não, que esta rapariga é uma caixinha de surpresas. 

Dia Internacional da Criança com Cancro

laço.jpg

 

A Fundação Rui Osório de Castro actua na área da oncologia pediátrica para apoiar as famílias, informar e financiar projetos de pesquisa que permitam um salto qualitativo na luta contra o cancro que possibilite salvar vidas.

No âmbito do dia 15 de fevereiro – Dia Internacional da Criança com Cancro , a Fundação e a Acreditar organizaram a “Semana Dourada” para falar de cancro pediátrico. De 15 a 20 de fevereiro vão acontecer dois seminários e iniciativas de norte a sul do país.

Uma das ações para assinalar o dia é  promover uma partilha do Laço Dourado no maior número possível de redes sociais tendo por objetivo dar visibilidade à causa da oncologia pediátrica e promover uma maior sensibilização da população. Cada post no Facebook e Instagram é uma partilha de esperança para quem passa por esta situação, de sensibilização da sociedade para um tema tão importante, para promover um maior diálogo e difusão de informação fidedigna. 

Por isso... partilhem o laço dourado. Porque não dá para ficar indiferente à criança com cancro.