Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

E pronto, está feito!

Domingo, às 6.15h da manhã o despertador tocou. Às 7h chegou a babysitter. Deixámos tudo preparado e saímos. Chegámos a Cascais já passava das 7.30, hora combinada, mas houve quem tivesse chegado mais tarde (não vou dizer nomes ). Começámos às 8h. Corremos e corremos e corremos. Conseguimos ver o nosso mister, que estava a fazer o half iron man, duas vezes durante a prova dele (e o nosso treino). Terminámos os 32 km perto do meio-dia. Os relógios de uns marcavam 33km, o meu e outros marcavam 32 km, de maneira que fiquei sem saber se corri 32 ou 33, mas o que interessa é que corri, senti-me bem e terminei com a sensação de que era capaz de correr mais. Ah, tornei a cair, rebentando a ferida da mão que tinha feito na quarta-feira e que já estava a cicatrizar. Se calhar já começava a levantar os pés, não sei.

32km: FEITOOOOOOOO!

12042248_10208258183838346_589991621_n.jpg

12041718_10200860251464192_1194582021_n.jpg

12059856_10200860230263662_1969892811_o.jpg

12055169_10200860227503593_1752904386_o.jpg

 

Fotos: HUG

IMG_9082.JPG

Correr com esta malta é tão, mas tão bom. 

E ter o apoio da Raquel, da Xana e da querida Carolina, que comprou bolas de Berlim para o final... torna o difícil fácil.

Obrigada a todos. Falta pouco para o grande dia. 

E, claro, parabéns ao grande mister Pedro Almeida, que além de nos preparar para a maratona, concluiu ontem o seu primeiro half iron man!

Domingo...

... é dia de treino longo. De 32 km. A grupeta marcou encontro às 7.30 e, por isso, vamos ter de sair de casa às 7h. Para não chatear nem mãe, nem pai e boadrasta, nem sogros, mandámos mensagem a uma das nossas babysitters. Achava que ia ter de as correr a todas e que nenhuma ia aceitar o trabalho. Afinal, um domingo é um domingo. E 7h da manhã são 7h da manhã.

Afinal, foi logo à primeira! Tenho as melhores babysitters do mundo, é o que é! :)

Domingo, às 7.30 da manhã vamos então começar os 32 km, que serão uma boa bitola para aferir da capacidade (ou não) de correr a maratona, daqui a 3 semanas. Confesso que estou apreensiva. (apreensiva o caraças, eu estou é em pânico!)

Quando terminarmos, vamos torcer pelo nosso mister que estará a fazer o seu primeiro Half Ironman. 1900 metros a nadar, 90 km a pedalar e 21 km a correr. Em duas palavras: me-do.

Querido Pedro Almeida, quando estiver a correr os meus "míseros" 32 quilómetros vou pensar no enorme feito que tu estarás a fazer. Ah, valente!

Podem ver tudo AQUI.

E também podem ir lá aplaudir. Mesmo que não conheçam nenhum maluco a fazer a prova. Estes campeões bem precisam do apoio de todos!

Alerta venda-que-vai-valer-muito-a-pena

É no dia 3 de Outubro que a Dress-for-less vai fazer mais uma venda de roupa em segunda mão mas que mais parece em primeira. Uma das pessoas deste grupo, de resto, é daquelas peritas em comprar coisas que, depois, nunca usa. Ou seja, há por lá casacos, camisolas, vestidos e sapatos que nunca viram a luz do dia, excepção para o momento em que saíram da loja e rumaram até à casa da proprietária.

Por isso, marquem na agenda: 3 de Outubro, das 12h às 17h, na Rua da Glória, 79 (junto ao restaurante Quermesse, à Praça da Alegria).

Deixo-vos o link do grupo, para que possam ir vendo as peças que vão estar à venda (AQUI).

Eu cá não tenciono perder... (os sapatinhos em baixo, por exemplo, não os perdia por nada, não fosse dar-se o caso de serem o 40! Grrrrrrr)

Sapatos.jpg

Casas onde a cocó não se importava de morar #67

Esta podia perfeitamente ser a casa para onde íamos viver quando os miúdos já tivessem seguido as suas vidinhas. Ou então não porque o prédio não tem elevador e uma pessoa não vai para nova... Bom, o que interessa agora é que, apesar de ser pequena para nós (somos 6 e ocupamos muuuuito espaço), esta casa fica mesmo encostadinha ao Príncipe Real, que adoramos, e é lin-da!

140m2 + 32m2 de terraço

450.000€

Mais AQUI.

São bento1.jpg

são bento2.jpg

São bento 5.jpg 

São Bento 4.jpg 

São bento 3.jpg 

São bento6.jpg 

são bento 20.jpg 

São bento 19.jpg

São bento 18.jpg

São bento 17.jpg

São bento 16.jpg

São bento 15.jpg

São bento 14.jpg 

São bento 13.jpg

São bento 12.jpg 

São bento 11.jpg

São bento 10.jpg

São bento 9.jpg 

São bento 8.jpg 

São bento 7.jpg

Muitos quilómetros, e uma aterragem forçada seguida de novo voo

Ontem fomos fazer um treino longo. Eu e o homem. Saímos de casa, fomos a correr até ao Terreiro do Paço, subimos até aos Restauradores, Avenida da Liberdade (foi espectacular perceber como estamos diferentes - sempre que fiz a corrida de São Silvestre, esbarrei na Avenida da Liberdade como se fosse uma subida intransponível e desta vez fi-la toda a correr, sem parar, e sem sequer arfar), continuámos a subir até ao Saldanha, descemos a Avenida da República até Entrecampos, continuámos em frente até à Avenida do Brasil, que subimos, atravessámos a Gago Coutinho, começámos a subir a Marechal Gomes da Costa, depois descemos até à Infante D. Henrique, descemos a Avenida de Pádua ou a de Berlim (já nem sei) até perto do rio. Aí, a atravessar a D. João II, esbardalhei-me. Íamos com 19 quilómetros e tal, já não devia estar a levantar bem os pés, sei que voei e aterrei, uma aterragem perfeita, qual Boeing bem pilotado, anca esquerda no chão, cotovelo a fazer de ABS, mão esquerda idem. O Ricardo içou-me, antes que um carro me passasse por cima, e depois começou a perguntar se doía isto, se doía aquilo, creio que para não se desmanchar a rir. Pus água nas feridas, limpei as lágrimas, e disse para continuarmos. Andámos de trás para a frente, junto ao rio, até completarmos os 25 km.

Hoje estou amassada. No domingo há novo treino (ainda mais) longo. Faltam 3 semanas para a maratona.

IMG_9022.PNG

 

Actividades extra-curriculares

Nunca quis ter as minhas crianças atoladas em actividades, depois da escola. Vejo por aí miúdos que têm natação, inglês, piano, judo, esgrima, mandarim, xadrez, ballet, harpa e imagino-os com vontade de brincar mas sem conseguirem encontrar vaga nas suas preenchidíssimas agendas. Por aqui houve sempre lugar para um desporto e a aprendizagem de música e, mesmo assim, muito protestei contra o futebol 3 vezes por semana.

Este ano, o Manel decidiu deixar o futebol. Diz que lhe ocupa demasiado tempo de estudo e de existência em geral, e vai experimentar outra coisa, que o deixe mais disponível para a vida. O Martim mantém-se no ténis. E a Madalena anda à procura do desporto ideal. Quer dança, quer teatro, quer ginástica, quer patinagem, quer tudo e mais um par de botas. Não pode, como é óbvio. Não só porque não há dinheiro para tudo como, sobretudo, porque quero - queremos - que continue a ter tempo para brincar. 

Então, ando neste momento a levá-la a algumas aulas experimentais, para ver qual é a actividade que mais lhe enche as medidas (sim, eu sei, sou uma santa). Ontem foi a vez da ginástica acrobática. O que eu me ri. Umas 30 miúdas, umas a fazer espargatas, outras a fazer o pino, a roda, a ponte, e o diabo a sete... e a Madalena a tentar erguer o seu pequeno corpo, a tentar dobrá-lo, girá-lo, sem sucesso. Ainda assim, adorou. Na sexta vamos a outra escola, experimentar a dança. No sábado será a vez do teatro.

Não sei se é suposto fazer isto mas a verdade é que a actividade desportiva é para ela, não para mim. E o que às vezes acho que acontece é que se acaba a escolher o que dá mais jeito, o que está mais perto, ou o que os próprios pais fizeram quando eram pequenos, ou gostavam de ter feito. Nada contra qualquer uma destas hipóteses. Eu só queria que ela fosse mesmo feliz numa actividade desportiva qualquer. Vamos lá ver se a encontra (e se consegue escolher entre tantas opções).

 

Ah, sim, a Madalena não entrou no Conservatório. Teve boas notas, coitadinha, apesar de nunca ter tocado piano, mas à sua frente ficaram vários meninos e, por isso, ficou em lista de espera. Para o ano voltamos a tentar. Este ano talvez a ponha a aprender piano numa escola aqui do bairro.

Casas onde a cocó não se importava de morar #66

Não gostava de morar nas Avenidas Novas. Mas esta casa consegue pôr-me a pensar em fazer mudanças.

Tem 245 m2 área útil, 3 salas contíguas e 5 quartos. Por ser no último andar existe a possibilidade de se explorar o sótão, para uso próprio, que mede 150m2. Ah, e tem elevador. Ainda por cima não é barbaramente cara, atendendo a tudo isto: 448.000 euros. Pena ser nas Avenidas Novas...

Marquês Tomar 1.jpg

marquês tomar 2.jpg

marquês tomar 3.jpg

marquês tomar 4.jpg

marquês tomar 5.jpg

marquês tomar 6.jpg 

marquês tomar 7.jpg

 Mais AQUI.