Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Violência doméstica

Pois então já se sabe que a actriz Maria Zamora, que eu conheci na pele de Drª Tutti Frutti, em acção no Hospital de Dona Estefânia, era vítima de uma besta qualquer, ex-namorado, que a agredia, a perseguia, a torturava psicologicamente com ameaças, com a sua súbita aparição nos mais variados locais, inclusivamente em casa da actriz, apesar de ter posto grades nas janelas.
Não sei que "amor" é este que alguns dizem sentir e que traz consigo sofrimento e dor. Como é que amar alguém pode significar destruir-lhe a vida? Que raio de "amor" pode ser esse?
Amar é outra coisa. Amar é cuidar, é querer bem, é nunca, jamais, querer o mal de quem se ama.
Amar é saber sair de cena quando o outro já não quer mais. Mesmo que doa. Mesmo que doa muito.
Amar pode nem sempre ser um mar calmo, sem ondas. Pode haver dias ou noites de tempestade, mas que nunca vira tormenta. Amar pode trazer discussão, nunca pancadaria, nunca dor física ou psicológica, nunca ameaças, nunca humilhação. Pode haver palavras que escorreguem sem que se quisesse, coisas que se dizem no calor do momento. Pode acontecer. Mas nunca na base do desrespeito pelo outro, nunca um estalo por culpa do "temperamento" ou do tal "amor" que, por ser tão "grande", leva quem o sente a "perder a cabeça". O tanas! Isso não é amor. Isso é doença. É perturbação mental.

A Maria Zamora cansou-se de uma luta que não tinha de ter travado. Que nunca devia ter tido que travar.
Gostava muito que todas as mulheres deixassem de ter de passar por estes filmes de terror.
Queixem-se. Gritem a vossa revolta. Não permitam mais.
Há demasiadas mulheres a serem mortas e a morrerem por culpa de um "amor" que mais não é que ódio.

E nisto de ser mãe

Há dias maravilhosos - como o de ontem, em que ele nem se ouviu, tão querido, sempre a rir - e dias mesmo massacrantes, como o de hoje, em que ainda não fez outra coisa senão chorar. Mais uma lição: alhos franceses no forno diz que também não lhe faz bem à pança. E BATATAS FRITAS COM MAIONESE? E BACON ESTURRICADINHO? E BIFES COM NATAS??? ISSO SE CALHAR FAZIA-TE BEM, NÃO É, MEU MENINO?


ESQUECE.

Aventura de ser mãe

Mães deste nosso Portugal:
A campanha Aventura de Ser Mãe no El Corte Inglés de Lisboa (Piso 4) e no de Gaia (Piso 3) termina já este fim-de-semana, no dia 1 de Março. Além de muitas promoções, durante este fim-de-semana podem ainda participar na sessão fotográfica que irá decorrer sexta, sábado e domingo das 10h às 19h. Podem consultar a agenda AQUI.

Além disso, ainda podem participar no passatempo onde as clientes do ECI, na compra de qualquer produto durante esta data, se habilitam a ganhar um carrinho da Chicco e um serviço de assessoria de imagem oferecido pelo Serviço de Personal Shopper do El Corte Inglés.
Mais informação sobre este passatempo AQUI.

Mas há muito mais!
Até dia 1 de Março, há muitos motivos para as mamãs irem até ao ECI.

Toda a informação sobre a campanha está AQUI.


Casas onde a cocó não se importava de morar #60

Fica no Dafundo e, sou franca, não me apetecia muito morar no Dafundo, ali mesmo à beirinha da estrada, ainda que mesmo à beirinha do rio. E depois o nome "Dafundo" lembra-me sempre um filme de quinta categoria, uma coisa tipo Garganta Funda ou assim.
Bom, mas esta casinha era capaz de me fazer mudar de ideias. É um T4 + 2, com 220 m2. Lindo, lindo.  Está à venda mas também pode ser arrendado: 450.000 euros para quem quiser comprar (bem em conta, quanto a mim) e 1900 euros por mês para quem queira arrendar.
Podem ir AQUI, caso queiram avançar.


















Perda gestacional

É uma perda muito dura. Ainda mais dura porque, muitas vezes (vezes demais), incompreendida. As pessoas festejam uma gravidez, dão pulos, oferecem as primeiras botinhas, apaparicam a grávida, mas quando as coisas correm mal e a gravidez se perde, dizem coisas como "deixa lá", "és nova, tentas outra vez", "antes assim do que se já o tivesses tido no teu colo", "deixa lá, já tens outros filhos", entre outras frases similares. As pessoas não fazem por mal, claro. Queremos sempre dizer qualquer coisa, mas nestas circunstâncias o melhor que podemos fazer é dar o nosso ombro, o nosso abraço, o nosso silêncio, e entender que perder um bebé imaginado, sonhado e desejado é uma dor muito funda, que pode permanecer toda a vida.

Assinei a petição para que se crie o Dia Nacional para a Sensibilização da Perda Gestacional. Porque ter um dia permite tornar esta perda um problema real, ao mesmo tempo que ajuda a quebrar o tabu que parece envolvê-la e a dignificar o sofrimento de todas as mães e pais que perderam os seus filhos antes de os terem no colo (mas já tinham no coração).

Se concordarem, podem assinar AQUI.



Vencedoras do passatempo Goodlife

Hoje é dia de anúncio de vencedores.
Então e quem ganhou o quê, no passatempo Goodlife?

Carina Carmo - Cadeira Auto
Adriana Cláudia Marques - Cadeira Auto
Joana Sardo - Carrinho Ziggy
Luísa Costa - Intercomunidadores
Sara Silva - Intercomunicadores

Parabéns!!!!
Peço-vos que me enviem a vossa morada, para que os prémios vos possam ser enviados.

Alguém viu a Cuca?

A Cuca anda perdida desde día 5 de Fevereiro. A dona, Ana Filipa, teve um acidente rodoviário quando circulava na A22 no sentido Faro-Portimão, a poucos metros da área de serviço de Loulé. A cadela, depois do carro andar às voltas, fugiu pela janela no sentido de Boliqueime. Nunca mais foi vista.
É arraçada de Podengo, porte médio, pelo amarelo áspero. Coxeia da pata traseira, do lado direito.
Informações actualizadas em www.encontra-me.org/anuncio/46105
Se souberem de alguma coisa liguem para a Ana, que está desesperada: 969143592
Obrigada!

Obrigada!

Um presente amoroso da Miminhos da Mãe de Todos. Obrigada! Pequeno Mateus vai sair do banho ainda mais charmoso embrulhado nesta toalha personalizada. :)
Podem ver mais AQUI.

As crianças são muito infantis


Muito bom, este livro do Fernando Caeiro com ilustrações de Filipa da Rocha Marques.
As peripécias da sua família numerosa, a bordo de um mítico Pão de Forma.
O livro nasce de uma página de facebook com o mesmo nome que, se não conhecem, têm mesmo de conhecer (AQUI).
Quando recebi o livro, tive ainda direito a um extra. :) Muito bom!