Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Ódio de estimação

Comecei a ler sobre a Índia, para onde iremos em breve. E foi então que dei com este blogue. O que eu já me ri com as descrições deste colombiano, a sério! Ele odiou a Índia e descreve-a como um lugar do demónio. Sei que a Índia é assim: ou se ama ou se odeia, sem meios termos. Ele pertence definitivamente ao segundo grupo mas tem muita graça a contar tudo o que o horrorizou. Tão bom. Eu cá acho que vou amar. Mas depois logo vos direi.

Correr com o filho e depois… uma amiga da onça para jantar

Eu e o meu filho grande fomos correr. Corremos 8,46 Km. Ele sempre à frente, a puxar por mim, e eu toda esfalfadinha - oh miséria (mas fui!)
A seguir… amiga do coração veio jantar (ainda cá está, a grande peste) e trouxe um bolo. Mas não foi um bolo qualquer. Foi O MELHOR BOLO DO MUNDO… MESMO! Um bolo de amêndoa com doce de ovos, caraças, eu que nem sou doida por bolos fiquei esmagada. Amanhã terei de ir correr 10 km para abater isto. E diz-se esta desgraçada minha amiga! Pfffffffffffffffffff!


A nossa laranjeira

Aqui há uns anos a minha mãe ofereceu-me uma árvore. A minha árvore preferida. Uma laranjeira. Não a pusemos no terraço mas numa varanda. E todos os anos ela dá uma, duas, acho que no máximo 3 laranjas. É uma sobrevivente, a minha laranjeira. Esqueço-me de a regar, às vezes ganha bichos e chamo a minha mãe para os matar, não recebe adubos ou outros cuidados, provavelmente já devia ter sido mudada de vaso para um maior e ainda não foi. Ainda assim, oferece-nos sempre o seu fruto.
Este ano, encheu-se de promessas de laranjas mas só uma vingou.
Apanhámo-la hoje e dividimo-la pelos cinco. Era doce e sumarenta.
A ver se trato melhor dela.
E a ver se planto outras coisas no terraço, porque isto de trazer para a nossa mesa o que plantámos tem todo um outro encanto.


AAAAAAAIIIIIIIII, QUE NERVOOOOOOS!

As vossas filhas não embirram com as costuras dos collants? A Madalena faz-me a vida negra porque as costuras que lhe ficam nos dedos e enervam-na e ela começa num choradinho insistente até desembocar num berreiro: "Odeio collants! Tira-me isto, isto é irritante, tiraaaaaaaaa!"

Para quando collants sem costuras nos dedos?
(se calhar até já há e eu é que ando a dormir)

Pág. 11/11