Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Sessão de esclarecimentozinho



Houve algumas pessoas que ficaram nervosas com o título do meu post «Foi bonita a festa, pá» relativo à manifestação de dia 15 de Setembro. E vai daí e foi vê-las exclamar: «A festa? A festa? Mas aquilo foi alguma festa? Levaste os Louboutin?»
Ora bem. Chico Buarque, maravilhoso cantor brasileiro, tem uma canção chamada «Tanto Mar» (que aqui reproduzo via Youtube), que foi uma homenagem ao 25 de Abril. A letra, lá pelo meio, diz isso mesmo «Foi bonita a festa, pá». A manifestação de dia 15, não tendo sido uma revolução, foi um movimento extraordinário do povo. E, daí, a alusão a esta cantiga.
Pronto. Eu percebo que nem todos temos de conhecer (e amar) Chico. Mas fica o esclarecimentozinho. Só para aliviar alguns nervos. Ah! E não levei os louboutin calçados a esta «festa». Por um lado porque não tenho uns. E, por outro, porque mesmo que tivesse era capaz de não dar assim muito jeito.

Vencedores do passatempo Zippy

Foi difícil. Houve tantas participações, tantas, que não sabia mesmo para onde me virar. Havia mais gente a merecer ganhar. Mesmo. Mas pronto. Já sabem. Só podiam ganhar três. Aqui estão as vencedoras:


Primeiro prémio: Alda Castro
Ganhou: 1 parka + 1 camisa + 1 sweat/ polo + 1 denim + 1 sapatilhas + 2 acessórios (tudo no valor aproximado de 75 euros)



Com quatro filhos pequenos,
E porque estão todos eles a estudar,
São raros os meses que temos
Em que os tostões não andamos acontar.

A poucos dias de voltarem à escola,
O cenário parece ainda maisassustador.
Pagamos caro por lápis e um tubo decola,
E comprar os livros é de louvar aoSenhor…

Quatro regressos às aulas saem umanota.
Mas daquelas notas pretas como ocarvão!
E ainda há que manter esta malta janota,
que junto do sexo oposto quer fazerum figurão…

A mais velha adora o descontraído estilosurfista.
Já a seguinte é de um românticohippie.
Os gémeos só querem o vermelhobenfiquista…
A mãe? Compra a bom preço tudo istona Zippy!


Segundo prémio: Vera Dias António
Ganhou: 1 parka + 1 camisa ou 1 sweat / polo + 1 denim + 1 Sapatilhas
(tudo no valor aproximado de 50€)


(Uma história rimada em forma de abecedário)

"Amor de mãe e a escola...
Bem podem perguntar como é,
Com o coração numa mão
Dedos no pulmão,
E o cérebro junto ao pé!
Fico toda trocada,
Ganho horas sem dormir,
Hoje é um dia maior,
Isto de vê-lo a ir...
Janota de mochila nova,
Kapa para quando chover,
Lindo este nosso bebé,
Muito tem para aprender!
Nada será como antes,
O crescer é mesmo assim,
Pela 1.ª vez na Primária,
Que alegria para o Querubim!
Rapazinho grande que já temos,
Sorte da nossa vida,
Temos esta sorte vezes três
Uma sorte bem comprida!
Vamos todos apoiá-lo
Watson, isto não é elementar...
Xiu, que ele já entrou
(Yes!)
Zippy temos mesmo que o premiar!"

Terceiro prémio: Filipa (Rosa Azul)
Ganhou: 1 camisa ou 1 sweat / polo + 1 denim
(tudo no valor aproximado de 25€)

 
A contagem descrescente
Está prestes a começar
O Lourenço vai p’ra nova escola
E eu tenho o coração a palpitar!!

Já temos tudo prontinho
E novas roupas por estrear
No armário é só Zippy
Estamos prontos p’ra começar!

No primeiro dia de escola
Bem janota ele vai estar
Com um ar giro e cool
Como a Zippy sabe dar!

Run troubles away

Estava a precisar disto como de pão para a boca. Obrigada à Ana, ao António, ao Luís, ao Luigi, ao José. Obrigada à Rita e à Andreia. E ao Carlos. Obrigada a todos por me terem relembrado como isto é bom, como isto é melhor que ir ao psi (e mais barato). No próximo domingo, na Notícias Magazine, podem - quem sabe? - sentir-se também contagiados por eles.

Outra muito boa

O Ricardo Araújo Pereira, sempre mordaz, dizia no mesmo Governo Sombra que não lhe tinha caído nada bem a ida do primeiro-ministro ao concerto de comemoração dos 50 anos de carreira de Paulo de Carvalho e menos ainda ter visto as suas fotos a cantarolar a «Nini dos meus 15 anos».
E dizia ele, mais coisa menos coisa:
- Parece-me mal... porque a letra é: «Chamava-se Nini, vestia de organdi». Ora, organdi é um tecido caríssimo! Uma fortuna! Um jovem nos tempos de hoje não pode almejar mais do que uma Rita que veste de chita, ou uma Anabela que veste de flanela... Enfim, parece-me de muito mau gosto...

Ahahahahah.

...

No outro dia, ao ouvir o esplêndido Governo Sombra, fartei-me de rir (para não variar). O Ricardo Araújo Pereira contou que, às vezes, vão ter com ele muito surpreendidos pelo facto de ser ateu.
- Ah, mas tu és ateu? Mas como é que é isso de não acreditares em Deus? Como é possível?
O RAP, com a sua inteligência e sentido de humor refinados, explicou então que responde sempre da mesma maneira:
- Olha, tu acreditas em Poseidon, deus do mar?
- Não...
- Lá está. Eu sou só um bocadinho mais ateu do que tu. Não só não acredito em Poseidon como não acredito em nenhum outro.

Ri-me tanto. E acho que vou passar a responder exactamente o mesmo a todos os que me fazem a mesmíssima pergunta.