Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

E daqui a nada...

... é segunda-feira outra vez.
Ando com a sensação de que todas as semanas vivo a mesma semana. Em modo repeat. E, sim, eu sei que não tenho por que me queixar, que monotonia não é coisa que me assista. Mas a verdade é esta. A cada domingo a mesma sensação: here we go again. Boa semana!

Calzedonia

A Primark ficava mais longe, a Calzedonia estava mesmo aqui à mão de semear. Obrigada pelo conselho: comprei 5 collants (uns pretos, uns azuis, uns cor-de-rosa, uns bege e uns verde-garrafa) por 15 euros. E dos bons. Pequena Madalena já pode usar a sua saia rosa e preta, muito Chanel, com a camisola preta, os collants pretos e as pequenas sabrinas da mesma cor. Hoje já vestiu, só para experimentar. Não se aguenta.

Já cá mora

Correndo o risco de falecer esturricada, cozida ou electrocutada... não resisti. Comprei há bocado o revestimento de colchão eléctrico. Já o liguei e estou em pulgas. Já lá fui pôr a mãozinha e fiquei em êxtase: tão quentinhoooooooooooo.... Quando nos formos deitar desligo da ficha, para não correr riscos. Mas acho que a minha vida de friorenta inveterada vai mudar! Estou que nem posso.
P.S: Ah, e pelo sim pelo não fui à farmácia e comprei uma embalagem de Mercilon para 3 meses. Só assim naquela da prevenção. (não me esqueço que quem me aconselhou esta coisa já tem mais uma criança que eu...)

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

Já não posso ver escamas epidérmicas, dérmicas, já não posso ver quitina, já não posso com as membranas alares e as membranas interdigitais. Detesto a bicharada com placas ósseas ou com espinhos calcários. Já não aguento as rémiges, retrizes, plúmulas, tectrizes. Odeio os animais ungulígrados mas também odeio os digitígrados. Não quero saber de barbatanas anais, barbatanas dorsais ou barbatanas peitorais. Estou de saco cheio dos herbívoros, dos carnívoros, dos insectívoros e dos omnívoros. E fartinha dos dentes caninos, incisivos e molares. Bem como de bicos fortes e curvos, bicos compridos e pontiagudos, bicos cónicos, bicos planos e largos. Não quero saber da reprodução sexuada e muito menos da assexuada. E o dimorfismo sexual já me mete raiva. Caguei para a parada nupcial dos animais. E não me interessa se são ovíparos ou vivíparos ou até mesmo ovovivíparos. Ovos só mesmo estrelados. Quero cá saber da clara, das calazas, da cicatrícula, da câmara de ar, da gema ou da casca?? E o desenvolvimento directo e indirecto da bicheza? Porque é que sofrem metamorfoses? Também me aborrece sobremaneira a temperatura, a humidade e a luz no comportamento dos animais. Que seca a hibernação e a estivação e o diabo a sete.

Aiii, como é difícil a vida de uma pobre mãe.
E o dia tão lindo lá fora...