Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Amanhã! É já amanhã!

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5333477809938081810" />

Amanhã sai a revista do i.
Amanhã sai a Nós, editada pelo Pedro Rolo Duarte.
Amanhã começa uma espécie de retrato de nós, portugueses.
Amanhã está lá uma reportagem minha, dois textos, duas realidades, duas histórias.
Amanhã há muitas coisas boas nesta revista.
Amanhã nós que fazemos a Nós vamos estar contentes. Orgulhosos. Expectantes.
Amanhã espero que seja só o princípio de longos tempos felizes.
Amanhã, se puderem, comprem o i. Leiam o i. Leiam a Nós.

Efeito Madalena?

A professora diz que ele anda assim, mais sensível, mais chorão. Que, às vezes, durante o dia, chora pelo papá. "Tenho muitas saudades do meu papá". E que, na quarta-feira, ficou muito sentido quando ela se zangou com ele por não querer almoçar. Chorou como se de uma ofensa pessoal se tratasse. "Ele, antes, resolvia os conflitos sozinho, com os amigos. Agora vem a chorar ter comigo, fazer queixinhas, pedir colo."

E pronto. Será que já é efeito Madalena?
A família concentra-se, então, de volta do querubim. A ver se lhe colamos o coração, que é capaz de andar mais partido do que ficou o meu, quando o vi chorar à porta da escola.

:(

Ontem e hoje o meu coração aos bocadinhos.
Hoje mais aos bocadinhos que ontem.
O Martim saiu do colégio a correr para se agarrar às nossas pernas. Com lágrimas grossas pela cara abaixo.
Ontem também chorou. Mas hoje foi mais longe e fugiu da sala, para nos ir apanhar à porta, seguido pelas aflitas auxiliares.

Diz que a professora se zangou. Não sei. Já liguei para a escola e aguardo, agora, que a educadora me ligue, para explicar o que se passou.
Provavelmente não é nada, está só a crescer, e ser contrariado faz parte do crescimento. É lixado, ninguém gosta. Mas faz parte. Provavelmente é só isso. Espero que seja só isso. Mas o meu coração está aos bocadinhos. É física, é real, a dor que sinto. É isto, também, ser mãe. É isto para sempre, até ao fim.

Angelina e Brad, não nos f****

A minha amiga Gata escreveu há dias sobre os rumores que existem sobre um possível ponto final na relação de Angelina Jolie e Brad Pitt. Escrevia a minha amiga, no seu delicioso blogue, que se revia nos desabafos do casal sobre o desgaste que os filhos provocavam no relacionamento amoroso dos dois e que, afinal, apesar de lindos e ricos e estrelas, eles eram de carne e osso, humanos como nós, e terminava com esta frase tão bonita: "São mais jeitosos, está bem, mas também se deixam mastigar pela vida como todo nós."

Ora, estas notícias têm em mim o efeito contrário. Penso eu: olha que porra. Aqueles dois, tão lindos, que parecia gostarem tanto um do outro que até faziam uma espantosa colecção de filhos, tão ricos e com casas tão grandes, cheios de amas e empregadas e ajudas da mais variada ordem, aqueles dois sentem-se desgastados pela prole e ameaçam dar o berro. Ora... se com tanto apoio eles não aguentam... COMO É QUE NÓS, QUE ACABAMOS TODOS OS MESES A CONTAR TOSTÕES, QUE NÃO PODEMOS IR DE FÉRIAS PARA A MALÁSIA A TODA A HORA... COMO É QUE NÓS HAVEMOS DE AGUENTAR?

Deixei um comentário no blogue dela e logo apareceu um anónimo que escreveu: "Desde quando dinheiro e criados trazem amor para uma família? Nem que a banheira seja a do 'tio patinhas' o amor não vem daí! AMAR, TOLERAR, RESPEITAR!"

Bom... que é verdade que o dinheiro não traz amor. Lá isso, é verdade. Duas alminhas ricas que se juntem, sem gostarem uma da outra, não vão de repente pôr-se aos saltos de paixão assolapada. Mas, minha cara pessoa, que ter dinheiro ajuda muito um casalinho enamorado, lá isso ajuda. Ah, estamos tão cansados, vamos tirar uns dias e balançar numa rede em Bora Bora. Ah, que maçada, hoje não me apetece fazer o jantar, vamos ali ao Eleven para um jantarinho romântico. Ah, e que tal uma massagem a dois num SPA? Ah, os miúdos estão tão cansativos, que tal irmos para o Algarve e levarmos a ama para estarmos a sós de vez em quando?
Quer dizer... parecendo que não, facilita. E não será por acaso que em alturas de crise o número de divórcios dispara. Cá para mim, a versão de "um amor e uma cabana" tem os dias contados. Se é que alguma vez foi realmente assim tão inspiradora.
Por isso, Angelina e Brad, por favor, não nos f****. Façam lá as pazes que aqui os pobres ficam à rasca sempre que vocês dizem: "Não aguentámos o desgaste".

Análises confirmam: Cocó na Fralda tem 'malucase'

Já fui buscar o resultado das análises e o que eu tenho não é colestase. É "malucase". Ou seja, o problema não está no meu fígado mas dentro da minha cabeça. Acho que - agora sim - começo a precisar urgentemente de parar um pouco. Talvez cinco empregos seja realmente demais para alguém que parece um sempre-em-pé. Mais duas semaninhas e entro de férias. Pode ser que nessa altura deixe de me coçar como se tivesse pulgas.

Pág. 3/3